fêmea pitbull mínima funciona converte equivale labrador pode cruzar

Veja a mais nova tabela para saber contar e fazer a melhor comparação entre os anos do cachorro x humano. Com isso a melhor época para trocar a ração de filhote, dar banho, tomar vacina, fazer a castração e o adestramento

Há muito tempo a ciência tenta desvendar com exatidão o cálculo para identificar a idade de um cachorro.

Então, para satisfazer e esclarecer a curiosidade de muitas pessoas e descobrir as soluções aptas a prolongar a vida dos amigos pets, inúmeros estudos já foram realizados sobre esse tema.

Mesmo assim, ainda é verdadeiramente muito difícil apontar precisamente a equivalência dentre os anos caninos e os anos humanos.

Um ano do cachorro é mesmo igual a sete anos de um humano?

Não! Um ano do seu cãozinho não equivale a sete anos humanos, isto é uma fábula que se espalhou por aí.

Na verdade, ninguém ainda sabe exatamente o surgimento desse mito, o qual para identificar a idade canina basta multiplicar os anos reais por sete.

Sabe-se, porém, que se baseia em uma análise simplista, isto é, os cães vivem menos do que os seres humanos. Logo, deduz-se que o processo de envelhecimentos deles é mais acelerado.

Se por ventura ponderar a expectativa de vida dos humanos de aproximadamente 80 anos, e considerar que a dos cães são de 12 anos em média, seria plausível declarar que os pets envelhecem mais rápido cerca de 7 vezes.

Vale lembrar que, trata-se de um cálculo que apresenta inconsistências graves teoricamente e, por isso, não é confiável.

lhasa apso lulu da pomerânia reprodução vale maltês pug parte dente

Como é o crescimento de um cachorro, ele atinge a maioridade quando?

Existem estudos que defendem a teoria de que o envelhecimento é mais rápido nos primeiros dois anos do animal. No primeiro corresponde em média de 15 anos dos humanos e no segundo 24 anos.

Conforme essa hipótese, a taxa de envelhecimento a partir dos primeiros dois anos se mantem estável e pode variar de 3 até 8 anos humanos em cada ano vivido de um cão.

Isso é aceitável, pois com apenas um aninho o cãozinho já pode ser considerado um cão adulto.

Ao considerar a expectativa de vida dos humanos atualmente, quando o cachorro atinge a idade de 20 anos, equivaleria aproximadamente 96 anos humanos.

Pelo menos por enquanto, esse cálculo é o mais aceitável hoje em dia.

O tamanho e o porte do cachorro influencia na sua idade, maioridade e velhice?

Julga-se que os cães de porte pequeno alcançam a sua maturidade sexual anteriormente aos cães de porte maiores.

Diante disso, considerando que um cão de grande porte demora cerca de dois anos para crescer, entende-se que os de menor porte envelhecem mais rapidamente do que eles.

Essa é uma hipótese ditada pela ciência e afirma que, deveras, o crescimento nos cães de porte pequeno costuma ser maior nos anos iniciais e menor ao longo dos anos seguintes.

Bom são inúmeras as hipóteses para chegar a real idade de cada cãozinho. No entanto, para o cálculo deve seguir a multiplicação abaixo:

Para os dois anos iniciais de vida:

  • Porte pequeno – A cada ano multiplica-se por 12,5;
  • Porte médio – A cada ano multiplica-se por 10,5;
  • Porte grande – Multiplica-se por 9.

Já a partir do terceiro ano, os cálculos são os seguintes:

  • Porte pequeno – A cada ano multiplica-se por 5,5;
  • Porte médio – A cada ano multiplica-se por 5,6;
  • Porte grande – Multiplica-se por 8,4.

Ressalta-se que essa é uma média, pois a raça também pode interferir nesse cálculo.

No geral, para entender melhor, abaixo está uma tabela de comparação de acordo com a idade e porte do cão em relação aos anos humanos.

 
Tamanho do Cão

Porte pequeno até 10 kg Médio Porte 10 a 22 kg Grande Porte acima 22 kg
 Idade Cão          Idade
Humana
     Idade
Humana
      Idade
Humana
        1             15       15         15
        2             24        24         24
        3             28        28         28
        4             32        32          32
        5             36        36          36
        6             40        42          45
        7             44        47          50
        8             48        51          55
        9             52        56          61
       10             56        60          66
       11             60         65          72
       12             64        69         77
       13             68        74         82
       14             72        78         88
       15             76        83         93
       16             80        87        120

somar medir equivalência calendário cocker dachshund

Existe alguma dica para tentar prever a idade de um cachorro?

Analisar os dentes do cão é uma das formas mais habituais e fáceis de identificar a idade dele.
Observe os seguintes quesitos:

  • Até 1 ano – Os dentes se mantém mais brancos, limpinhos e com as bordas arredondadas;
  • Entre 1 até 2 anos – Os inferiores incisivos demonstram um desgaste leve, especialmente os centrais. Sem cuidados, pode ocorrer formação de tártaros.
  • Com 3 anos – Nessa idade, os seis incisivos inferiores ficam com a borda quadrada, isso por causa do desgaste natural. Muitos nessa fase tendem a apresentar doença gengival, tártaro de coloração escura e mal hálito.
  • De 3 até 6 anos – A cor dos dentes prevalece o amarelo. Há um acúmulo de tártaro maior em todos os seus dentes. Os superiores começam nessa fase a apresentar um certo desgaste;
  • De 6 até 10 anos – É quando o cachorro tende a apresentar os sinais da velhice. Há um desgaste geral dos dentes e, especialmente os caninos se mostram ainda mais quadrados. O tártaro é ainda mais aparente também.
  • Mais do que 10 anos – O tártaro é intenso, o desgaste é mais severo e a queda dos dentes pode indicar que o cão esteja em fase idosa. E sim, os cãezinhos também ficam grisalhos! E os brancos começam a aparecer na área dos olhos e também do focinho.

deixar real deve primeiro relação mordida leite

Quais cuidados especiais um cão acima de 10 anos precisa?

No geral, quando o cão atinge a idade de 7 anos aproximadamente, ele já é considerado idoso.

Mesmo com idade mais avançada, o seu pet não é um animal doente! A velhice, na realidade, associada aos cuidados extras, desaceleração, algumas limitações e prevenções.

Os cuidados para com eles são:

  • Alimentação

Cães idosos tem uma digestão mais demorada e a absorção dos alimentos reduzem. Por isso, é importante optar uma alimentação saudável, proteica e dependendo do caso mais pastosa.

  • Mobilidade

Tende-se a ficar com a mobilidade reduzida especialmente aqueles que apresentam, por exemplo, doenças como artrose e artrite. Dessa forma, é preciso cautela para incentivar as brincadeiras, corridas e pulos na fase idosa.
Além disso, é importante manter a sua cama sempre perto do seu bebedouro e comedouro, isto é, procure sempre facilitar o acesso às coisas para ele.

  • Passeios, brincadeiras e atividades

Exatamente pela baixa mobilidade, a sua rotina de exercícios deve mudar. Os passeios e brincadeiras não devem ser extintos, o que deve ser feito é a redução da quantidade, duração, intensidade e tipo.
Ficar 100% parado não é o indicado. Proporcionar uma vida sedentária ao seu cão pode piorar a sua saúde mental e física. O importante, no entanto, é identificar sua capacidade e adaptar para que o mesmo envelheça feliz.

  • Hora do sono

Um cão idoso dorme mais e adora passar a maior parte do seu tempo deitado. Dessa forma, não exija muito dele, pois a sua disposição é menor do que quando era jovem.
Por isso, é imprescindível respeitar as suas sonecas, pois o seu corpo demanda mais repouso.

  • Exposição à mudança de temperatura

A sensibilidade na fase idosa, é de fato maior especialmente quando se trata de mudanças repentinas na temperatura.
Então, mantenha sempre a cama do seu pet longe das correntes de vento e do contato diretamente com o sol.

  • Convivência com outros pets

Alguns cães tendem a não gostar de ficar na companhia de outros animais. Isso acontece, geralmente pela sua capacidade reduzida de mobilidade.
Por isso, deixá-los mais afastados dos pets agitados, pode evitar estresse, cansaço além de atitudes mais agressivas ou se manter acuado.

  • Rotina de visitas ao veterinário

Visitas ao veterinário regularmente são essenciais para que o seu cão cresça e principalmente envelheça de maneira mais saudável.
Ao atingir a fase de idoso, o indicado é realizar consultas ao menos a cada 6 meses. Esse habito ajuda na prevenção e detecção de possível doenças resultantes da idade.

  • Muito amor e paciência

Sim, tanto nós seres humanos quanto nossos amigos pets, carecemos de paciência e carinho quando atingimos uma idade avançada.

As limitações impedem seu cachorro de realizar algumas funções corriqueiras e, por isso, o seu cão precisa do seu companheirismo e paciência.

contagem  equivalente  descobrir fica

Trata-se de uma nova fase, e toda sua atenção e o seu amor são importantes para que o pet aprenda a lhe dar com os cuidados nessa “melhor idade”.

Lembre-se! Não importa a situação, o que importa é o cuidado e amor demonstrado ao seu cãozinho.

Clique aqui e veja tudo sobre as raças de cachorros!




Loading...